h1

Domingo é dia de paz

11 de outubro de 2015

domingo é quando a tristeza bate na minha porta

entra sorrateiramente

se acomoda à minha mesa

vem deitar-se em minha cama

companhia presente

 

domingo é dia, portanto, de ficar em silêncio

apagar as luzes, espantar tal visita

quando bem descansado, tiro o dia para passear

dar voltas na cidade que desconheço

fugir da ideia de acompanhar a tristeza

 

mas ela me acha em semáforos fechados

entre uma garfada e outra, no meio do prato

quando pensamentos, como em flash, passam

quando acordo e tenho na boca o sabor dos sonhos

 

domingo é dia de Silvio Santos sem ritmo de festa

é dia de lavar a louça do jantar de ontem

é dia de se encontrar com a realidade

 

mas domingo não é dia de chorar, sofrer

por mais que eu tenha o desejo de me entregar

“domingo eu sou de paz”

domingo estou em paz

domingo eu me fujo para me esquecer

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s