h1

Morreu com os olhos fechados

23 de maio de 2014

Morreu, coitado, com os olhos fechados.

Saiu de manhã

sem imaginar que viria

em sua rotina cristã

o fim de qualquer dia

 

levanta cedo

enfrenta o medo

de multidão

na lotação

 

vende o sonho

pra comprar o pão

quer o sonho

mas se diz sempre não

 

no meio do seu dia

já está cansado

não pede alforria

pra não se ver largado

 

entre a rua e a sarjeta

sua sorte está na roleta

do cano de uma arma

que busca o que ele não tem

 

volta para casa à noitinha

tentando manter a mente sã

não pode sequer descansar

enquanto volta para Jaçanã

 

e quando enfim, os olhos fecha

para descansar o que está cansado

a morte o atinge como flecha

quando abrir, estará do outro lado

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: