h1

Mau poeta

18 de maio de 2014

Hoje me perco ao não saber

o que procurar

desespero na espera

de não ter o que esperar

se rimo na tristeza

é por não ser um bom poeta

pois bom poeta

apenas acerta

mesmo no momento mais incerto

 

a negação do que seríamos

me faz cada vez mais ser um menos

dividido, entorpecido, entristecido

 

você era a cura

para a risada cruel

daquela professora na quarta série

você era pra preencher

os espaço vazios deixados

por um antigo amor

 

você era um sonho

que nem precisava de sim

para ser real

 

Era uma vez uma era

onde eu tinha esperança.

Hoje quando sonho,

se sonho,

acordo no abraço da ânsia

de ter o intangível

após sua visita

em meu devaneio

 

Se apenas você soubesse

o quanto preparei a sala

a comida que estava na mesa

troquei os lençóis

aguardando sua chegada
espera não rima quando não termina

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: