h1

Confissões do fim de mais uma tarde

2 de janeiro de 2014

Seria capaz de me cortar para sangrar o tédio inteiro e a saudade que pulsam vividamente em minhas veias e enchem meus dias com tons obscuros e tristes. Eu conheço a solidão e o vazio que pode ser deixado por aquele que se foi porque não aguentou ficar. Sofro com a pior das dores, algo que não tem remédio. A dor deixada por onde o amor se fincou, e nosso amor atrevido fez questão de fincar as unhas em cada canto desta casa que um dia habitamos como um.

Sequer escrevo na esperança que você leia e compreenda a dor que tento descrever. Escrevo para me distrair e tentar esquecer enquanto tento dormir sem o seu corpo colado ao meu, seu braço ao meu redor. Ao lado da ausência deixada por você, tenho em minha companhia as lembranças. Somos todos nós, os rejeitados e abandonados, amaldiçoados com a capacidade de lembrar.

Estou começando a acreditar que sou louco. Penso que se tivesse a opção de esquecer tudo que passamos e ou viver tudo novamente, fico em dúvida sobre qual escolher. Só você me fez tão feliz e tão miserável pelos mesmos motivos. Se hoje sinto o frio congelante por estar no chão, é porque você me mostrou o calor aconchegante e perigoso de se viver perto do sol.

Que caminho devo seguir se minha bússola me leva até o amor que é o meu ar? Jamais conheci ou vivi algo tão forte. Sobreviver não me basta quando a vida é vazia daquilo que meu  espírito classificou como essencial, primordial, necessário. Meus pés vacilam a cada passo que me afasta, mesmo sabendo que a distância física só faz doer e não me traz a cura.

Nenhuma roupa pode cobrir meu corpo de forma satisfatória quando tudo que eu mais quero é me despir e me mostrar da maneira que você conhece melhor. E esse amor, sagrado e profano, faz os meus dias serem eternas noites de domingo, onde o amanhecer é mais uma vez seus braços.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: