h1

Clown na avenida

11 de março de 2013

Seguir tentando,

correndo,

sorrindo,

morrendo.

 

Ninguém percebe,

todos ocupados,

para enxergar

ou olhar para o lado.

 

Se soubessem da carência,

festival de sutilezas,

que pratica em segredo

pela minha e nossa tristezas!

 

Mas para ele, não importa

enquanto o sol estiver brilhando,

o bloco seguirá seu desfile

e o clown sorrindo chorando.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: