h1

Máquina

7 de fevereiro de 2013

Tenho inveja do computador,

programado para “pensar”

e não sofrer por qualquer amor,

para com lágrimas não enferrujar.

 

Faz apenas o que é necessário.

Meu inverso, sabe até contar.

É um operário sem salário

que não sabe nem reclamar.

 

Não vive tristeza, nem alegria.

Só entende códigos e comandos.

Nunca seria capaz de criar poesia,

nunca existiria brando.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: