h1

Poema de dois

10 de dezembro de 2012

Eu queria te levar pra casa,

te deitar na nossa cama,

me cobrir com seu abraço,

entrelaçar a nossa trama.

 

Construir minha morada

no brilho do seu olhar,

viver feliz a cada suspiro,

morrer de tanto te amar.

 

Me sentir sob o alvo

dos seus olhos, meu farol.

Quero estar aonde você estiver,

você me é essencial como o Sol.

 

Sua voz rouca pela manhã

me embala pelo resto do dia.

Você é minha arte, meu amor,

amar você já é a minha poesia.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: