h1

C’est fini

14 de setembro de 2012

A chama se apaga

depois de muito queimar.

Suas dores, ninguém as afaga,

são dores pessoais as de amar.

 

Eram amantes e diziam ter

a lua para si.

Tolos, não podiam ver,

queriam o que todo apaixonado quer,

mas ninguém pode possuir.

 

Ameaçam ir embora,

mas ensaiam uma última valsa.

As luzes querem se apagar agora

e acabar com qualquer emoção falsa.

 

Nenhum adeus será o bastante

para amenizar a sua dor.

Esta, cresce numa constante,

que ironicamente só rima com amor.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: