h1

Falo

12 de setembro de 2012

Evoco a Príapo, deus,

para poder descrever

sobre aquele órgão meu

que me causa prazer.

 

Símbolo de força, virilidade,

orgasmo certo na hora do sexo

quando colocado em certa cavidade,

em ritmo tão desconexo.

 

E sua rosada cabeça,

seu corpo, até a base,

para que o sangue fortaleça

basta que o tesão extravase.

 

Sua ereção, feito pedra, é vitória

para o homem, e também agressão.

O gozo é indício de glória,

quando escorre até o colchão.

 

Depois de frenético movimento,

presenteia com branca porra.

É como se fosse agradecimento,

caso pelo meu corpo escorra.

 

E pode agradar ou agredir,

cartas do mesmo baralho.

Ver a excitação exaurir

poesia, é um rijo caralho.

 

Raphael Granucci Pequeno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: