h1

Homicídio

31 de agosto de 2012

O barulho feito pela arma

ainda ecoa em meus ouvidos.

Você apertou, sem dó, o gatilho

e acabou com todos os meus sentidos.

 

Ainda tenho medo de abrir os olhos

e ver que já não estou mais na sua mira.

Ver-me sozinho depois daquele tiroteio,

enquanto eu dizia que não tinha medo, “atira!”

 

Não sei se caí ou continuo em pé,

mas sinto que fiquei sozinho.

Já não sei o que este amor foi ou é,

se você me abandonou para seguir seu caminho.

 

Garanto que já não sou o mesmo,

mesmo tendo ficado aqui esperando.

Suas palavras, feito balas, me perfuraram.

Fiquei, mas ainda estou sangrando.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: