h1

Abrindo vazios

19 de maio de 2012

Não ando pela casa,

meus pés se arrastam

junto ao tédio da solidão.

 

As obrigações se acumulam

na mesa.

 

Mesa que foi embora

para desocupar espaço,

abrir caminho.

 

O que estava na mesa

agora jaz no chão.

 

E os caminhos estão abertos

para ninguém,

além de mim,

passar.

 

Raphael Granucci Pequeno

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: