h1

Paraíso dos amantes

30 de abril de 2012

O desejo de ter o outro

transpira pelo corpo nu.

Nenhuma fantasia

entre os dois vira tabu.

 

A primeira penetração

é ao encontro do olhar.

Tão intenso e silencioso,

mas com muito a revelar.

 

As mãos se perdem

Entre as pernas desnudas.

O calor entre as cochas

prende pela parte mais carnuda.

 

Os beijos não se limitam

Ao espaço da face.

Com a boca, sobe e desce.

O corpo dos dois num enlace.

 

Eles se olham e se entregam,

na cama não existe mais ninguém.

O tesão de ambos entre carícias e beijos

os transforma em reféns.

 

Entre o movimento da pélvis,

existe o encontro do prazer

que começou antes das preliminares,

e não acaba nem depois de meter.

 

A loucura os embala

enquanto o ritmo aumenta.

No amor, são carinhosos,

mas a paixão é violenta.

 

No cume do tesão,

eles atingem o orgasmo.

A característica dos amantes

é sempre seu entusiasmo.

 

O momento efêmero do gozo,

Está marcado em seus sorrisos.

Depois de tanto desejo,

os amantes encontram finalmente o paraíso.

 

 

Raphael Granucci Pequeno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: