h1

Casa de Aluguel

5 de setembro de 2011

Você me abraça e me chama de seu.

Então vai embora sem nem ao menos dizer adeus.

 

Sofro com a partida.

Descabelo-me, desisto da vida.

Então você volta e diz

Que sem mim não é feliz.

 

Fala que aqui é seu lugar,

E é em mim que quer morar.

 

Fala sobre sentimentos, músicas e outras peças,

Faz-me acreditar em todas as suas promessas.

 

Construo a ilusão do meu palácio de cristal,

Onde vivo sozinho e seu amor é imortal.

 

Moro lá dentro até que você o destrua.

E então volto a viver na rua,

Que é onde me leva a desilusão

Por estar de novo com a minha solidão.

 

Até você voltar dizendo que receia

Perder a mim e nossa casa de areia.

 

Chega a ser lindo o que você me incita

Mas sua promessa é sempre maldita.

Diz que fica, mas sempre vai.

Eu sonho uma epopéia, mas você é um haicai.

 

Raphael Granucci Pequeno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: