h1

Buenos Aires [Poema]

14 de junho de 2011

Toda história pode ser grande,

Sendo de amor ou não.

Até que o fim se abrande

Tudo ainda vive no coração.

 

Aquela semana, que perfeita!,

Só nós, sozinhos em nossa companhia.

Dizem que o tempo tudo ajeita,

Será que me esquecerei um dia?

 

As ruas, casas, bancos e praças.

Saíamos pelo desconhecido.

Olhava para você achando graça

Feliz por você estar ali comigo.

 

Fingindo não ser turistas,

Apenas um casal apaixonado.

Bêbados chamando taxistas

Para chegar ao hotel com todo o cuidado.

 

Mas tudo acaba, e aquilo passou.

Como sempre, você se foi e eu fiquei.

Não consigo acreditar que não durou

A viagem ou o amor? Eu não sei.

 

Esperava que fôssemos um tango,

Mas fomos uma milonga.

Não é por isso que me zango,

Porém essa minha inesperada dor só se prolonga.

 

Quando olho pra trás, bate a saudade.

Será que um dia teremos isso novamente?

Quando a tristeza me invade,

Penso apenas no presente

 

E no tempo bom, eternizado em Buenos Aires.

 

Raphael Granucci Pequeno

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: